Coronavírus

Reino Unido vai começar a usar testes à covid-19 que disponibilizam resultado em 90 minutos

Correspondente SIC

Toby Melville

Novos testes detetam a covid-19 e a gripe.

Especial Coronavírus

O Reino Unido vai começar a usar, na próxima semana, testes rápidos. São 450 mil testes que vão estar disponíveis e que vão permitir que o tempo de espera passe de 24 horas para 90 minutos.

Os lares e laboratórios vão ser os primeiros a receber os novos testes rápidos. E não só detetam a covid-19 como também doenças sazonais, como a gripe.

Reino Unido regista 938 novos casos e nove mortes num dia

O Reino Unido registou 938 novas infeções de covid-19 em 24 horas e nove mortes devido ao novo coronavírus nos hospitais, residências e lares, segundo dados publicados hoje pelo Ministério da Saúde.

No total, foram confirmadas 305.623 infeções e 46.210 mortes no país desde o início da pandemia, de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, embora as agências de estatística britânicas tenham contado pelo menos 56.400 certidões em que a causa de morte está associada ao novo coronavírus.

Adiado levantamento de restrições

Confrontado com um aumento de casos em algumas regiões, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiou por pelo menos quinze dias o levantamento de algumas medidas de distanciamento social, que deviam ter entrado em vigor em Inglaterra este fim de semana.

Na cidade e zona metropolitana de Manchester foram impostas restrições adicionais, bem como aos condados ingleses de Lancashire e West Yorkshire. Nestas zonas, as pessoas que vivem em casas diferentes não estão autorizadas a ter qualquer tipo de encontro, seja no interior ou no exterior. A Câmara Municipal de Manchester decidiu declarar uma situação de "incidente grave" na cidade para facilitar às autoridades lidar "tão eficazmente quanto possível" com as novas restrições.

Na Escócia, a primeira-ministra, Nicola Sturgeon, avisou que não hesitará em reordenar o encerramento de bares e restaurantes se forem detetados surtos significativos de novo coronavírus.

O Ministério do Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais do Reino Unido anunciou que começou a recolher amostras de águas residuais de vários locais em Inglaterra para tentar detetar o aumento de infeções.

  • 34:18