Coronavírus

Portugal em "listas vermelhas". Costa fala em injustiça e critica gestão da UE 

Portugal em "listas vermelhas". Costa fala em injustiça e critica gestão da UE 

"Quem veja essas classificações, até parece que estamos numa situação de risco generalizado muito elevado comparativamente com outros." 

Especial Coronavírus

António Costa diz que as negociações com a Comissão Europeia têm corrido melhor no combate à pandemia do novo coronavírus do que na gestão das fronteiras.

"Há uma área em que a União Europeia tem falhado por não haver um critério uniforme relativamente às fronteiras internas, o que depois gera discrepâncias extraordinárias e até casos de pura retaliação. Há países que foram colocados recentemente em listas vermelhas, não porque tenham uma grande incidência da covid-19, mas porque tinham colocado outros em listas vermelhas."

Perante a situação, Costa apela ao bom senso e ao diálogo, deixando ainda um aviso às autoridades europeias:

"Se começarmos todos a retaliar uns aos outros, vamos todos estar rapidamente em listas vermelhas"

O primeiro-ministro considera injusto que Portugal continue a ser colocado nas listas de países a evitar e diz que se tem de evitar entrar em retaliação.

As desclaçõres do chefe de Governo surgem esta sexta-feira, após uma reunião com o preisdente da Cãmara de Loures, Bernardino Soares, sobre o combate à pandemia.

Covid-19. Bélgica coloca Lisboa na "zona vermelha"

Portugal já estava a laranja, mas Lisboa surge agora a vermelho na lista dos destinos desaconselhados pela Bélgica devido à pandemia.

Além da capital portuguesa, só as cidades espanholas de Lérida, na Catalunha, e A Mariña, na Galiza, são consideradas de alto risco pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros belga.

Assim, quem regressar à Bélgica vindo destes destinos fica obrigado a triagem e quarentena obrigatória. Para o restante território português, a quarentena é voluntária mas recomendada a quem regressa à Bélgica.

Sobre esta situação, António Costa classificou como "positivo" que a Bélgica "tenha compreendido a diferença existente entre situação no conjunto de Portugal e a situação de algumas localidades".

Portugal com mais 2 mortes e 402 novos casos de Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta sexta-feira a existência de um total de 1.646 mortes e 45.679 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

São mais duas vítimas mortais e 402 novos casos de infeção nas últimas 24 horas.

O número de doentes internados desceu para 471, são menos 16 do que na quinta-feira. Nos cuidados intensivos estão 66 pessoas.