Coronavírus

Dois municípios espanhóis pedem encerramento da fronteira com Portugal

Ayuntamiento Villanueva del Fresno Facebook

Surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz já fez 16 mortos.

Especial Coronavírus

Dois municípios espanhóis, localizados na província de Badajoz, enviaram uma carta ao delegado do Governo da Estremadura a pedir o encerramento das fronteiras com Portugal, devido ao surto de Covid-19 que surgiu em Reguengos de Monsaraz.

Os autarcas de Villanueva del Fresno e Valencia del Mombuey pedem o encerramento urgente das "fronteiras e passagens de fronteira", na área dos municípios junto ao Alentejo.

De acordo com os media locais, o pedido surge na sequência do surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz e do surgimento de novos casos na região espanhola.

Na carta, Ramón Díaz Farías, de Villanueva del Fresno, e Manuel Naharro Gata, de Valencia del Mombuey, explicam que só deverá ser permitida a passagem aos trabalhadores fronteiriços que, "por força maior, precisam de o fazer diariamente, até que seja estabelecido um protocolo de saúde pública transfronteiriço para o controlo da Covid-19".

Surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz já fez 16 mortos

O surto de Covid-19 que surgiu num lar de Reguengos de Monsaraz, e alastrou à comunidade, já infetou 131 habitantes e fez 16 mortos.

O surto que teve início no lar há 3 semanas é o maior no Alentejo. Dos 131 casos ativos neste momento, mais de 80 estão relacionados com o lar.

O lar foi descontaminado na quarta-feira. O processo feito por 33 militares demorou quatro horas.

Para a descontaminação poder acontecer, os idosos infetados foram transferidos para o Pavilhão Multiusos do Parque de Feiras e Exposições do município. Os utentes que não estão infetados estão em casa de familiares ou noutras instalações de apoio.

São necessários dois testes negativos para os utentes do lar poderem regressar. Vão começar a ser testados esta quinta-feira.

PORTUGAL COM MAIS 13 MORTES E 418 NOVOS CASOS DE COVID-19

A Direção-Geral da Saúde anunciou esta quinta-feira a existência de um total de 1.644 mortes e 45 277 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

São mais 13 vítimas mortais e mais 418 novos casos de infeção nas últimas 24 horas.

Em termos percentuais, o aumento do número de óbitos foi de 0,8% (passou de 1.631 para 1.644) e o aumento do número de infetados foi de 0,9% (de 44.859 para 45.277).