Coronavírus

Azambuja, o centro de todas as preocupações

Azambuja, o centro de todas as preocupações

Diogo Sentieiro

Diogo Sentieiro

Repórter de Imagem

Rui Violante

Rui Violante

Repórter de Imagem

Rui do Ó

Rui do Ó

Repórter de Imagem

Andres Gutierrez

Andres Gutierrez

Editor de Imagem

Depois da Avipronto e da Sonae MC, o novo coronavírus chegou agora ao centro do concelho da Azambuja.

Especial Coronavírus

Primeiro a covid-19 começou por ser um problema da plataforma logística da Azambuja, a zona industrial onde se juntam 200 empresas e mais de 8500 trabalhadores. A maioria das pessoas vem de fora do concelho e de comboio, o que tornou o apeadeiro numa zona de contágio. Os moradores da vila receavam que o vírus entrasse na vila, que fica a três quilómetros das fábricas.

E, esta semana, chegou. Atingindo o bairro social da Quinta da Mina. O presidente da câmara, o socialista Luís Sousa, sugeriu um cordão sanitário ao prédio onde estão os infetados, alegando que por serem ciganos precisavam de uma vigilância mais ativa. A proposta chegou ao Parlamento e o problema, que até aqui era sanitário, tornou-se também político.