Coronavírus

Mulher no hospital S. João não configura um caso suspeito de coronavírus

Não foram realizadas análises, avança a DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) esclareceu esta segunda-feira que a mulher encaminhada para o Hospital de São João, no Porto, não configura um caso suspeito de infeção por novo coronavírus, não tendo sido realizadas análises.

"Depois de investigada a história clínica e epidemiológica na presença da cidadã que foi encaminhada para o Centro Hospitalar Universitário de São João, concluiu-se que o caso não configura um caso suspeito de infeção por novo coronavírus (covid-19)", refere a DGS em comunicado.

Nesse sentido, não se procedeu à realização de análises laboratoriais pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA). Até à data de hoje todos os 10 casos suspeitos em Portugal não se confirmaram. Neste momento, "não está internado nenhum caso suspeito de infeção por novo coronavírus", sublinha o comunicado.

O coronavírus Covid-19 provocou 1.775 mortos e infetou cerca de 71.300 pessoas a nível mundial. A maioria dos casos ocorreu na China, onde a epidemia foi detetada no final de 2019. Além de 1.770 mortos na China continental, há a registar um morto na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão, um em França e um em Taiwan.

As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província de Hubei, no centro do país, para tentar controlar a epidemia, medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas. Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), há 45 casos confirmados na União Europeia e no Reino Unido.

Veja também: