Eleições Autárquicas

Jerónimo recusa criticar decisão do Governo sobre alívio de restrições

CDU esteve em campanha no distrito de Évora.

Jerónimo de Sousa recusa fazer juízos de valor sobre a decisão do Governo em reabrir o país a três dias das eleições, num dia em que a campanha da CDU esteve em dois concelhos do distrito de Évora.

"Eu não queria ser mal-intencionado em relação ao momento, ao período, em que se decidiu dessas normas de desconfinamento. Os técnicos saberão melhor que eu, por isso, não quero fazer juízos apressados", disse o líder comunista.

A comitiva comunista visitou as instalações de um parque industrial em Montemor-o-Novo.

Durante a ação de campanha, Jerónimo de Sousa ouviu um trabalhador que elogiou o trabalho do seu partido.

"[São] trabalhadores que, como sabem, em termos salariais, há doze anos que não veem nenhum aumento", disse o líder da CDU.

Já em Évora, continuaram os apelos de Jerónimo de Sousa, "com confiança, com a aspiração de dar uma grande vitória à CDU, aqui, no distrito e na cidade de Évora".

Évora foi socialista entre 2001 e 2009, tendo a CDU recuperado a autarquia em 2013 e há 4 anos mantido o segundo mandato.

Apesar de ter perdido votos, a história da capital de distrito mostra que nunca ninguém deixou por cumprir o ciclo de três mandatos

Veja também: