Autárquicas

Autárquicas. Carlos Moedas concorre a Lisboa "pelos lisboetas e pela cidade" 

MANUEL DE ALMEIDA

"Este é o momento de dizer sim à minha cidade."

O ex-comissário europeu Carlos Moedas explicou esta quinta-feira que se candidata a presidente da Câmara de Lisboa pela cidade e pelos lisboetas, e que este é o seu sonho.

"Estou aqui para Lisboa. Estou aqui para os lisboetas, para com elas e com eles mudar Lisboa", disse.

"Este é o meu sonho, não tenho outro."

Numa conferência de imprensa na qual explicou os motivos da candidatura, o candidato apoiado pelo PSD falou numa "decisão de vida", que foi refletida e pensada, mas "desejada e querida".

Questionado sobre as ambições políticas dentro do PSD, Carlos Moedas respondeu que o seu único objetivo é tornar-se presidente da Câmara de Lisboa. "Eu estou aqui para ser presidente da Câmara Municipal de Lisboa, deixei a minha vida toda para me concentrar neste projeto, neste objetivo."

"Foi um processo, foi uma decisão de vida. Refletida e pensada, mas também, confesso, querida e desejada. E que por isso mesmo tem tanto de emocional como de racional."

No Instituto Superior Técnico, em Lisboa, Carlos Moedas lembrou que chegou à capital quando tinha 18 anos e que, desde então, Lisboa é a sua "terra". "Lisboa será a cidade da minha vida, será sempre". Disse que encara o desafio com "alegria, humildade e grande sentido de responsabilidade".

"Este é o momento de dizer sim à minha cidade."

Na conferência, o ex-comissário europeu afirmou que os novos tempos exigem uma "reconstrução da cidade" e que os lisboetas podem contar consigo para a mudança.

Carlos Moedas defendeu que Lisboa perdeu a ligação com as pessoas e revelou que, quando chegou de Bruxelas, sentiu "um choque". "Quero ir buscar os cidadãos desencantados"

Um dos objetivos da sua candidatura é congregar as forças “não socialistas, moderadas e progressistas” de Lisboa e derrotar o PS, na Câmara há 14 anos. Carlos Moedas vai concorrer contra Fernando Medina, o atual autarca da cidade.

"Estamos perante novos tempos e muitos, incluindo aqueles que estão no poder, na câmara, no município de Lisboa há quase 14 anos, acho que não se deram conta que esses tempos já chegaram."

O candidato às autárquicas agradeceu ao líder do PSD, Rui Rio, pelo "apoio incondicional", e ao CDS-PP, que confirmou a coligação para Lisboa. Agradeceu ainda à Iniciativa Liberal pelo diálogo já encetado.

Os partidos Aliança, MPT e PPM já transmitiram o seu apoio, de acordo com o candidato, que afirmou também que quer que outras forças se juntem. "Quero que outros se juntem. Sobretudo independentes vindos da sociedade civil."

MANUEL DE ALMEIDA

PSD anuncia 77 recandidatos a presidentes de Câmara, entre os quais Carreiras em Cascais

O PSD anunciou na quarta-feira 77 recandidatos a presidentes de Câmara entre os quais Carlos Carreiras em Cascais, Ricardo Rio em Braga, Salvador Malheiro em Ovar, Ribau Esteves em Aveiro ou Almeida Henriques em Viseu.

"São presidentes de câmara que se podem recandidatar na hora e momento que desejarem porque têm homologação garantida da direção nacional", anunciou o secretário-geral e coordenador autárquico nacional do PSD, José Silvano, em conferência de imprensa na sede nacional do partido.

Foram ainda anunciados 23 novos candidatos autárquicos, entre os quais o ex-líder da distrital de Setúbal Bruno Vitorino ao Barreiro ou Nuno Matias para Almada.