À conquista de Marte

NASA oferece hipótese de colocar o seu nome em Marte

Estão abertas as inscrições para a missão Marte 2020.


A NASA oferece uma hipótese de "um bocado" de nós chegar a Marte - o nosso nome gravado numa placa afixada numa sonda que irá para Marte. E tem também um programa especial para futuros empregos no planeta vermelho.

A missão Marte 2020 vai ser lançada esta quinta-feira 30 de julho, com aterragem prevista para fevereiro de 2021, na cratera Jezero, onde terá existido um lago e um delta.

O responsável por esta missão é o robô-cientista Perseverance, que vai vasculhar a superfície de Marte à procura de vestígios de vida e recolherá amostras para depois trazer para a Terra. É neste robô que estão gravados os nomes dos habitantes da Terra.

Todos a bordo para a missão Marte 2020

Através da página Send your name to Mars - Envia o teu nome para Marte - só temos de registar o nosso nome, recebemos um cartão de embarque, que podemos imprimir, e entramos no programa de pontos de "passageiro frequente". Em cada missão da NASA, ganhamos "milhas aéreas", que também podem ser descarregadas.

(Nota: o voo que parte esta quinta-feira já está "fechado". Os próximos nomes a serem registados já só irão no voo de 2026)

No laboratório Jet Propulsion Laboratory (JPL) em Pasadena, Califórnia, um feixe de eletrões grava os nomes num chip de silicone em linhas de um tamanho mais pequeno que um milésimo de um cabelo (75 nanómetros). Assim cabem mais de um milhão de nomes num micro-chip. Cada um dos chips será depois afixado no robô, tapado por um vidro.

Já tenho cartão de embarque e o nome gravado na sonda

NASA/JPL

A primeira placa com mais de 10 milhões de nomes de pessoas de todo o mundo foi afixada no robô Perseverance Mars rover a 16 de março de 2020, no Kennedy Space Center da NASA na Florida.

São três chips afixados no canto superior esquerdo da placa que contêm os nomes de 10.932.295 pessoas que participaram. Foram gravados individualmente, juntamente com os textos dos 155 finalistas do concurso "Dá um nome ao robô" ("Name the Rover").

NASA/JPL

O robô "Perseverança" e o helicóptero "Engenhoso"

Se tudo correr conforme planeado, a chegada está prevista para fevereiro de 2021 e o local de chegada será a cratera Jazero, onde se acredita existirem vestígios de antigos rios e de minerais.

Quando alcançar Marte, o robô Perseverance vai encontrar os compatriotas Curiosity, que está no planeta vermelho desde 2012 e InSight, que chegou em 2018.

O Perseverance terá como missão vasculhar a superfície de Marte à procura de vestígios de vida e de recolher amostras do solo e das rochas. As amostras serão posteriormente enviadas para análise na Terra através de uma outra missão robótica, com lançamento previsto para 2022, da responsabilidade da Agência Espacial Europeia (ESA) - a ExoMars.

Nesta primeira missão dedicada à astrobiologia, a NASA vai procurar sinais (químicos) de vida microbiana passada em Marte, caracterizar o clima e a geologia do planeta e, assim, abrir caminho para o envio de astronautas.

Esta ambição dos Estados Unidos passa primeiro por enviar de novo astronautas até à Lua (a primeira missão tripulada de regresso à Lua, depois da última em 1972, está prevista para 2024).

O robô Perseverance tem a companhia de um engenho voador, semelhante a um minúsculo helicóptero, o Ingenuity, que irá testar um voo controlado noutro planeta.

Lançamento previsto para 30 de julho

O lançamento do foguetão Atlas V 541 está previsto para as 7h50 locais (12h50 em Lisboa) do dia 30 de julho de 2020 a partir de Cape Canaveral Air Force Station.

Pode ser acompanhado através da NASA TV ou no YouTube.

60 anos de êxitos e fracassos na conquista de Marte

Breve cronologia das dezenas de missões desde os anos 1960 dirigidas pela União Soviética, depois pela Rússia, pelos Estados Unidos, pela Europa e, agora, pela China e pelos Emirados Árabes Unidos.