Economia

Acionista da Groundforce entrega ações à TAP para pagar salários. Governo quer pagamento este mês

Segundo dia de protestos dos funcionários da empresa, que não receberam o salário de fevereiro.

O maior acionista da Groundforce vai tentar fechar um acordo com o Governo para pagar os salários aos trabalhadores.

Alfredo Casimiro está disposto a dar as ações da Pasogal como penhor, mas coloca condições que o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, ainda não aceitou.

A SIC sabe que as ações são para ser entregues à TAP e que será a companhia a pagar os salários em atraso. Mas o Governo exige que a verba seja paga até 31 de março. No entanto, o maior acionista quer que o prazo para a devolução do dinheiro aconteça só após o aval do Banco de Fomento. Por esse motivo, a nacionalização não está posta de lado.

Esta quarta-feira, foi o segundo dia de protestos dos funcionários da empresa, que não receberam o salário de fevereiro.

  • O bicho homem em quatro episódios

    Opinião

    Gostava muito de partilhar o otimismo de Attenborough e de Bregman. Mas depois há episódios como o da Superliga. Ou o das vacinas concentradas no hemisfério Norte. E a esperança esvai-se. Como as superfícies geladas do Ártico no verão.

    Cristina Figueiredo