Desporto

Patrícia Mamona sagra-se campeã europeia do triplo salto

XXSTRINGERXX xxxxx

Marca obtida é também recorde nacional em pista coberta.

A atleta portuguesa Patrícia Mamona conquistou este domingo a medalha de ouro no Europeu de Pista Coberta de triplo salto, na Polónia, batendo o recorde nacional, com a marca de 14,53 metros.

Mamona supera assim os 14,44 metros que tinha conseguido em Madrid há dois anos.

As três atletas no pódio ficaram separadas por um centímetro apenas - a espanhola Ana Peleteiro, campeã há dois anos, foi segunda e fez 14,52 centímetros, a mesma marca da alemã Neele Eckhardt, que perdeu no desempate pelo segundo melhor salto.

Esta é a quarta medalha de Mamona em grandes campeonatos, sempre no triplo: em 2016 foi campeã da Europa absoluta, depois de ter sido 'prata' em 2012, e em 2017 foi vice-campeã em pista coberta.

Esta é a terceira medalha de Ouro de Portugal nos Europeus de Pista Coberta em Torun, na Polónia, depois de Pedro Pichardo e Auriol Dongmo.

“Tinha que provar a mim mesma que era capaz”

Em entrevista à SIC Notícias, a atleta confessa que depois de ter estado infetada com covid-19 não sabia se iria ser capaz de recuperar e de participar na prova, revelando que este seu regresso ao topo foi uma prova de que está em forma.

Patrícia Mamona diz estar “extremamente feliz” pela conquista, que considera ter sido uma “lição de vida”, razão pela qual teve dificuldade em conter as lágrimas no pódio.

Questionada sobre o próximo grande desafio, os Jogos Olímpicos de Tóquio, afirma-se confiante e com desejo de regressar rapidamente aos treinos.

Veja também:

  • O bicho homem em quatro episódios

    Opinião

    Gostava muito de partilhar o otimismo de Attenborough e de Bregman. Mas depois há episódios como o da Superliga. Ou o das vacinas concentradas no hemisfério Norte. E a esperança esvai-se. Como as superfícies geladas do Ártico no verão.

    Cristina Figueiredo