Cultura

Os piores acidentes da história do cinema

Uso de armas com cartuchos vazios em filmes tem sido gradualmente substituído por efeitos especiais.

O uso de armas com cartuchos vazios em filmes tem sido gradualmente substituído por efeitos especiais, contudo, a técnica é menos realista e mais cara, sendo que, ao longo da História, têm sido muitos os acidentes nas rodagens, alguns para sempre registados em filme.

O primeiro caso é o de Channing Tatum, em "Foxcatcher", onde a frustração de um combate perdido é descarregada de forma não ensaiada num espelho.

Outro clássico é a cena de Martin Sheen em "Apocalypse Now", onde o ator, verdadeiramente embriagado, improvisa em frente a um espelho e utiliza o sangue para dar mais dramatismo à cena.

Tom Cruise acabou por ser protagonista de uma lesão que atrasou, em várias semanas, a rodagem de "Missão Impossivel 6", mas a cena acabou por figurar na versão final do filme.

Noutra categoria recairá a queda brutal de Ellen Burstyn em "O Exorcista", acidente que lhe traria sequelas em forma de dor para toda a vida, contudo, permanecendo no projeto final.

Muito mais graves são acidentes que terminaram na morte ou ferimento muito grave de elementos da equipa.

Um dos primeiros a figurar na história do cinema foi nesta cena da corrida de brigas romanas de "Ben-Hur", filme de 1959, em que um dos duplos ficou gravemente ferido.

Talvez o mais grave acidente tenha sido o de "Twilight Zone: The Movie", de 1983, em que uma cena mal planeada com um helicóptero matou três atores, dois deles crianças, num processo que redundou em anos de batalha nos tribunais.

Porventura, o momento de infortúnio que mais marcou uma geração e provocou alterações nas regras de segurança com armas de fogo no cinema foi o que vitimou o filho de Bruce Lee, Brandon Lee, no filme "O Corvo", de 1994, numa cena que pôis fim à vida do ator de 28 anos e que foi cortada do filme.

Em 2011, numa cena do filme "Os Mercenários 2", com Sylvester Stallone e filmada na Bulgária, uma explosão provocou a morte de um duplo e ferimentos graves noutro.

Mais recentemente, duas mulheres duplas foram vítimas em rodagens de filmes.

A modelo e atleta Olivia Jackson sofreu ferimentos graves e perdeu um braço num acidente de mota em "Resident Evil: o Capítulo Final", em 2015, e dois anos mais tarde, outra mulher, Joi Harris, perdeu a vida também num acidente de mota fatal ao rodar uma cena de "Deadpool 2".

Veja também: