Cultura

Gus Van Sant estreia “Andy” em Lisboa

Peça está em cena entre esta quinta-feira e 3 de outubro no Teatro D. Maria II

O realizador norte-americano Gus Van Sant está em Portugal para, pela primeira vez, encenar uma peça de teatro.

"Andy" inspira-se no artista Andy Warhol e faz parte do programa da Bienal de Arte Contemporânea. O espetáculo tem estreia mundial esta quinta-feira, no arranque da nova temporada do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.

Andrew Warhola, mais conhecido por Andy Warhol, utilizou novos materiais e técnicas, como a serigrafia. O pintor, escultor e realizador norte-americano rapidamente se tornou num ícone da cultura pop.

Quase 35 anos após a morte, a vida de Andy chega agora aos palcos. Uma ideia que Gus Van Sant já vinha a trabalhar desde a década de 90.

Nomeado aos Óscares com os filmes "O Bom Rebelde" em 1998 e 11 anos depois "Milk", Gus Van Sant teve agora um desafio proposto pela BoCA, a Bienal de Arte Contemporânea

"Andy" é um espetáculo em inglês que inclui um elenco de 9 jovens atores portugueses. Gus Van Sant criou o texto, a encenação, assim como as músicas e as letras, trabalhadas depois por Legendary Tigerman.

O espetáculo vai também passar por Itália, França, Países Baixos e Espanha, numa digressão que termina no final do próximo ano.

► Veja mais:

  • 3:13
  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia